Siga-me

SLIDES

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Deus pode não existir realmente

Penso que praticamente todas as pessoas saudáveis mentalmente, pelo menos uma vez na vida tenham questionado sobre a real existência de Deus.
As coisas de Deus são simples quando compreendidas ao nível do Coração, da Intuição Espiritual. Porém, realmente, a nossa razão e linguagem não estão capacitadas para abarcarem os Mistérios Divinos. Vejamos um pequeno detalhe à primeira vista, mas que não é tão pequeno assim.
Quando alguém afirma que Deus existe, o que realmente está querendo dizer? Que Ele existe como as coisas que estão fora de nós? Que Ele existe em algum ponto escondido no Universo? Ou que Ele seja um simples conceito mental?
Eu sempre digo às pessoas que nossa razão não tem condições de afirmar alguma coisa categoricamente sobre Deus, mas que por meio dela nós podemos refletir sobre o conceito que temos d’Ele ou refletir sobre o que compreendemos da Revelação que Ele fez de si mesmo ao longo da história da humanidade.
Assim sendo, afirmo que Deus pode não existir mesmo.
Herege! Para o fogo da Inquisição! Cristianus ad Leonem! É o brado dos fundamentalistas que me lerão. Contudo, este brado só poderá ser dito por aqueles que abdicaram do uso da Razão que o Senhor nos concedeu ou que ignoram os princípios básicos da Filosofia e da Lógica. Entre os Cristãos, principalmente entre os evangélicos, muitos acham que a Filosofia e o uso da Razão é coisa do Tibinga. Arggg!
Existir vem de duas palavras latinas ex (para fora) e sistere (ser), ou seja, existir é ser para fora. Assim sendo, Deus não pode ser para fora dele mesmo, não pode existir como as coisas existem.
E se tomarmos a Revelação dada a Moisés, Deus simplesmente É: Eu Sou o que Sou. E o Senhor enquanto encarnado entre nós constantemente afirmava a Verdade do Eu Sou.
É evidente que a maioria das pessoas continuará a afirmar que Deus existe; mas nós sabemos que dentro de uma compreensão mais profunda é mais correto afirmar que Deus É.
Fiz esta reflexão a partir do momento em que li as palavras de um sutil teólogo franciscano, Duns Scotus (+1308) que escreveu: "Se Deus existe como as coisas existem, então Deus não existe". Ou seja, Deus não é da ordem das coisas que podem ser encontradas e descritas pela Razão. É a Precondição e o Suporte para que estas coisas existam. Sem Ele as coisas teriam ficado no nada ou voltariam ao nada. Esta é a natureza de Deus: não ser uma simples coisa, mas a Origem das coisas.
Eu creio firmemente que somente Deus É. Nós somos somente se estivermos unidos a Ele. Eu Sou a árvore e vós sois os Ramos, disse Cristo Jesus.
 
N'Ele que sempre É, para maior Glória de Deus. Amém, Amém e Amém!
Eugênio Christi

2 comentários:

Revdo. Julio Zamparetti Fernandes disse...

Excelente artigo, Revdo Eugênio! Por favor, permita-me postá-lo em meu blog.

Um abraço!

Denis disse...

Muito bom, parabens!

Postar um comentário

Seja um rolo compressor em cima da ignorância. Comente!

 
2009 Template Costumizavel Slide | Templates e Acessórios