Siga-me

SLIDES

quarta-feira, 18 de maio de 2011

SIGAMOS O MESTRE IGNORANTE

Depois que tivemos um Presidente semianalfabeto, um esforçado homem – talvez melhor fosse dizer um tinhoso – que lutou energicamente até chegar aonde queria, comprovando erradamente para o mundo que o estudo não é tão necessário assim, surgem novidades no terreno da educação.
Uma destas novidades vem por conta da professora, pedagoga (ou pedaboba) Heloísa Ramos, autora do livro “Por uma vida melhor”, dizendo que um linguista tem o direito de ensinar que falar errado está certo sem que ninguém tente defender o idioma e os estudantes.
Isto é o mesmo que estimular os alunos brasileiros a cultivarem seus erros, levando-os a se estreparem posteriormente em exames escolares e concursos públicos.
Só resta agora um professor de matemática ensinar a tabuada errada. Ora, quatro vezes três é sempre 12, na periferia ou no bairro nobre. Assim sendo, a língua deve ser também tratada de modo mais científico e lógico.
Só mesmo num governo anárquico como o que temos um Ministério da Educação aprova um absurdo desses.
Aliás, o MEC comunicou que não pretende recolher os exemplares distribuídos a 485 mil estudantes, jovens e adultos, pelo Programa Nacional do Livro Didático.
Não poderia fazer diferente mesmo, pois ao chancelar o livro didático que ensina aos brasileiros que falar ou escrever errado está certo, o Ministério da Educação homenageou o ex-presidente Lula: é assim que ele se expressa, sentenciaram.
Será que vamos ter que chupar mais esta manga?
Isto vai ter que parar na Justiça para revertermos o processo de imbecilização de nosso povo.
Curta, recomende este post. Comente abaixo. Distribua este link para seus contatos. Vamos fazer valer o que aprendemos. Não deixemos a anarquia tomar conta de nosso país!

N'Ele, que fez tudo com Ordem e Justiça, para maior Glória de Deus. Amém, Amém e Amém!
Eugênio Christi

5 comentários:

Julio Cesar disse...

Você é um tanto paranóico e desinformado... já leu o livro em questão?

Gustavo Bastos disse...

Muitos querem justificar esse culto à burrice com teorias linguísticas. Claro que no processo histórico há modficações orais e ortográficas, vide as reformas feitas e as transformações naturais ou evolutivas, mas temos a gramática normativa e ela é que determina o que é o que na comunicação de uma língua. Não há justificativa p burrice, ou então enfiemos tb o internetês na norma culta.

Eugênio Christi disse...

Para o Sr. Julio Cesar, que deve ser um PTista: sim, li o livro, e pelo visto o Sr. leu (se leu) e não entendeu, assim como os protagonistas desta tramóia.
Ah, paranóico, se o Sr. não sabe, é acometido de mania de perseguição. Em que demonstrei isto em meu texto? Vá estudar e depois venha comentar no Blog dos outros.

PADRE DAMASIO disse...

Eu me reportaria as palavras de São Paulo, apóstolo."I Corintios 4:6
"Ninguém pode ir além do que está escrito"(vide em suas bíblias o texto).
Jamais nós sacerdotes, iremos além do que está na Palavra de Deus e por conseguinte, na Constituição da Republica Federativa do Brasil.
Discussões são louváveis, clamamos sim pela educação, valorizamos as letras, os educadores.
O escritor deste blog, além de conhecer as escrituras e ser um fiel defensor da constituição, enobrece o ensino brasileiro, sendo professor de filosofia em faculdades laícas.
Sendo sua aluna até a filha do presidente Lula.
Deus abençoe o Brasil.

Eula Cristina disse...

É por essas e outras coisas,que a educação está como está...de mal a pior. A EDUCAÇÃO PEDE SOCORRO...URGENTE!!!

Postar um comentário

Seja um rolo compressor em cima da ignorância. Comente!

 
2009 Template Costumizavel Slide | Templates e Acessórios